Costelação Sistêmica

Um novo olhar para a mesma coisa.

As teorias sistêmicas tem sido cada vez mais difundidas no campo do conhecimento de como se dão os movimentos humanos em seus diversos grupos de vivência. Entre as abordagens sistêmicas as Constelações Familiares tem ganhado amplo espaço de atuação terapêutica nas famílias, empresas e no judiciário. 

O QUE É CONSTELAÇÃO?

É uma nova abordagem da Psicoterapia Sistêmica Fenomenológica criada e desenvolvida pelo ex padre alemão Bert Hellinger após anos de pesquisas com famílias, empresas e organizações em várias partes do mundo, buscando o diagnóstico e solução de problemas e conflitos. O resultado desses experimentos se transformou em um trabalho simples, direto e profundo que se baseia em um conjunto de “forças” naturais que regem o equilíbrio dos sistemas que o próprio Bert gosta de chamar de “Ordens do Amor”.

Constelação no judiciário

A intenção na utilização da técnica é buscar esclarecer para as partes o que há por trás do conflito que gerou o processo judicial. Os conflitos levados para uma sessão de constelação, em geral, versam sobre questões de origem familiar, como violência doméstica, endividamento, guarda de filhos, divórcios litigiosos, inventário, adoção e abandono. Um terapeuta especializado comanda a sessão de constelação na etapa de conciliação durante o processo judicial.

Esta abordagem, assim como as técnicas da Psicologia Relacional Sistêmica e da Comunicação Não Violenta de Rosemberg, também são muito efetivas ao serem utilizadas por Advogados que promovem a mediação dos conflitos, antes mesmo de ajuizar uma ação.

Desta forma o Direito Sistêmico se mostra eficiente nas inúmeras possibilidades de pacificação das relações de todos os tipos, humanização dos trâmites e diminuição de processos. 

CONSTELAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES

As organizações encontram diversos problemas: elas não crescem, não se desenvolvem, os clientes não são fiéis ou não voltam.

Outras vezes elas não conseguem inovar os produtos, os funcionários estão em conflito ou vão embora sem motivo aparente, falta direção, existe desmotivação, entre tantos outros problemas do mundo corporativo.

Para estes casos, onde as técnicas de gestão e trabalhos de consultoria não conseguem atingir resultados, podem ser indicadas as Constelações Sistêmicas Organizacionais.

Anton de Kroon, Consultor Empresarial holandês que trabalha com o enfoque sistêmico disse em seu artigo: “Um sistema pode, e com frequência deve, mudar, escolher novas metas e se desenvolver. No entanto, sempre com gratidão  sobre como e onde começou. Se sua origem for esquecida ou ignorada, o sistema encontrará seu próprio caminho para chamar a atenção sobre a sua necessidade sistêmica de reconhecer a energia criadora.”

Sobre a Coach

Juliana Schmitz

Bacharel em Direito, Pós graduada em Gestão de Pessoas e MBA em Administração.

Coach certificada internacionalmente pela ICC (International Coaching Community) e nacionalmente pela IPOG. Practitioner em (PNL) Programação Neurolinguística, Formação no The Inner Game Tools, bem como em Comunicação Sustentável com base na CNV (nivel avançado) e em Terapia para Transtornos Alimentares e Obesidade. 

Consteladora, estudante hà 2 anos  de Pathwork e em formação em Psicologia Relacional Sistêmica. Certificada nas ferramentas de Assessments DISC e estudante do curso de Constelações familiares. 

Atua como coach de vida, executivo e de saúde há 4 anos. 

Juliana vivenciou 20 anos em empresas e hoje atua com desenvolvimento humano pessoal e empresarial.

Depoimentos

Fechar Menu